Teletrabalho recomendado

teletrabalho recomendado

Quais são as condições para trabalhar em Teletrabalho?

A quem esteja em teletrabalho, devem estar garantidas as condições para exercer as suas funções. O empregador deve disponibilizar os equipamentos de trabalho e de comunicação necessários à prestação das suas tarefas à distância.

Por que o teletrabalho deixou de ser recomendado pelo governo?

O teletrabalho deixou de ser recomendado pelo Governo, mas há regras excecionais que se mantêm em vigor. Com a passagem de situação de calamidade para situação de alerta, o Governo deixou de aconselhar o teletrabalho aos trabalhadores cujas funções o permitiam, desde que dispusessem de condições nesse sentido.

Quanto tempo dura o teletrabalho?

Agora, é apenas recomendada, o que significa que depende de um acordo entre o empregador e o trabalhador. Mas há exceções a essa regra. Depois de ter sido obrigatória durante três semanas, a adoção do teletrabalho é agora somente recomendada, aplicando-se, portanto, as regras previstas no Código do Trabalho.

Quais são as novas regras do teletrabalho obrigatório?

Nesse período de teletrabalho obrigatório, já estarão em vigor as novas regras do teletrabalho aprovadas recentemente pelo Parlamento, que se referem, por exemplo, ao pagamento das despesas adicionais resultantes desse regime e ao dever de abstenção de contacto por parte do empregador.

O que é o teletrabalho?

No regime de teletrabalho, a prestação laboral é realizada, habitualmente, em casa, proporcionando menos custos à empresa e um maior bem-estar aos seus funcionários. Isso não significa, porém, que o teletrabalhador tenha menos direitos do que os colegas que trabalham no regime “normal”. Como se define o teletrabalho?

Qual a importância do teletrabalho para as empresas?

Assim, vale apena relembrar quais são todas as regras do teletrabalho. Em teletrabalho, o trabalhador tem direito à comparticipação nas despesas adicionais com energia e telecomunicações. Contudo, não está definido qualquer valor mínimo.

Por que os trabalhadores podem trabalhar em regime de teletrabalho?

Em virtude do surto do novo coronavírus (COVID-19) por toda a europa, em março de 2020, o governo português através estabeleceu que, durante um determinado período, os trabalhadores pudessem prestar trabalho em regime de teletrabalho, mesmo sem acordo com o empregador, desde que as suas funções se mostrem compatíveis com este regime.

Quando é obrigatório o teletrabalho?

O teletrabalho é obrigatório em todos os concelhos de risco elevado, muito elevado e extremo, sempre que as funções em causa o permitam e o trabalhador disponha de condições para as exercer, não sendo necessário acordo escrito entre empregador e trabalhador. A quem se aplica a obrigação de teletrabalho?

Quando o teletrabalho é obrigatório?

Aguardemos pelo trabalho dos peritos, concluiu. O decreto-lei a que a ministra se refere admite uma situação de teletrabalho obrigatório para todas as funções compatíveis e outra situação em que é obrigatório apenas para doentes de riscos.

Quais as vantagens do teletrabalho?

No que diz respeito aos empregadores ou empresários, o teletrabalho pode contribuir também para a melhoria das condições de negócio, trazendo-lhes vantagens ao nível da rentabilidade e produtividade: clara redução de custos ao nível de espaço, equipamentos, rotação de pessoal e relocalização de trabalhadores;

Por que o teletrabalho veio para ficar?

Para muitos, o teletrabalho entrou na sua vida como uma imposição das medidas de combate à pandemia de covid-19. Mas é certo que para muitas empresas e trabalhadores o trabalho remoto veio para ficar.

Quais são as regras do teletrabalho?

Todos os custos associados ao teletrabalho, incluindo acréscimos no custo da energia e da rede de internet, devem ser pagos pela entidade patronal. O mesmo se aplica às despesas relativas à manutenção dos equipamentos e sistemas.

Postagens relacionadas: