Phda

phda

O que é a PHDA e como é tratada?

O que é a PHDA? A PHDA é uma desordem mental, caracterizada por uma tríade sintomática persistente de falta de atenção, hiperatividade e impulsividade. Tem início na infância, mas em mais de metade dos casos prolonga-se pela adolescência e vida adulta.

Quais são os fármacos mais utilizados para tratar o PHDA?

Os fármacos mais utilizados são os estimulantes – as anfetaminas (que ainda não estão aprovadas em Portugal) e o metilfenidato. Apesar do nome, é importante esclarecer que a medicação estimulante proporciona um efeito calmante nas pessoas com PHDA, ao contrário do que a própria palavra faz pensar.

Por que apenas crianças e adolescentes podem sofrer de PHDA?

Nas décadas mais recentes, a ideia de que apenas crianças e adolescentes podem sofrer de PHDA foi abandonada. Sabe-se que pode existir um atraso no desenvolvimento do cérebro de jovens com PHDA, mas com o crescimento esses défices tornam-se pequenos ou desaparecem por completo.

Qual o melhor tratamento para a PHDA?

O tratamento farmacológico é considerada a forma de tratamento mais eficaz e, por isso, a primeira escolha no tratamento da PHDA. Os fármacos mais utilizados são os estimulantes – as anfetaminas (que ainda não estão aprovadas em Portugal) e o metilfenidato.

Por que apenas crianças e adolescentes podem sofrer de PHDA?

Nas décadas mais recentes, a ideia de que apenas crianças e adolescentes podem sofrer de PHDA foi abandonada. Sabe-se que pode existir um atraso no desenvolvimento do cérebro de jovens com PHDA, mas com o crescimento esses défices tornam-se pequenos ou desaparecem por completo.

Qual o melhor tratamento para a PHDA?

O tratamento farmacológico é considerada a forma de tratamento mais eficaz e, por isso, a primeira escolha no tratamento da PHDA. Os fármacos mais utilizados são os estimulantes – as anfetaminas (que ainda não estão aprovadas em Portugal) e o metilfenidato.

O que é a PHDA e qual a sua importância?

A PHDA é actualmente a “desordem mental” mais diagnosticada em crianças, estimando-se que 6 a 8% de todas as crianças em idade escolar tenham PHDA . Esta perturbação é cerca de seis vezes mais frequente nos rapazes do que nas raparigas.

Por que as crianças e adolescentes sofrem com transtorno mental?

Isso porque crianças e jovens tiveram que ficar longe do ambiente escolar, dos amigos, das brincadeiras e até de pessoas da família por muito tempo — elementos considerados fundamentais durante a infância. A estimativa sobre isso é preocupante: uma em cada sete crianças e adolescentes pode sofrer com algum transtorno mental no futuro.

Postagens relacionadas: