Ima setubal

ima setubal

Quem criou o foral de Setúbal?

Em Março de 1249, Setúbal recebeu foral, concedido pela Ordem de Santiago, senhora desta região, e subscrito por D. Paio Peres Correia, Mestre da Ordem de Santiago, e por Gonçalo Peres, comendador de Mértola.

Qual é a origem do nome Setúbal?

Desconhece-se a origem do topónimo Setúbal. No entanto existe a tese de que o nome da cidade resultou da cisão de dois nomes bíblicos: Sete (3º filho de Adão) e Tubal (neto de Noé). A tese parece ser da autoria do historiador da época filipina Frei Bernardo de Brito.

Como era a população em Setúbal?

Entre eles poderemos enunciar os bairros da Camarinha, Casal das Figueiras, Liceu, Viso, Peixe Frito e Montalvão. De acordo com os censos de 2011, o município de Setúbal tinha uma População em idade ativa de 58,514 pessoas, entre as quais 15.6% estavam desempregadas.

Qual é o concelho de Setúbal?

O concelho de Setúbal faz parte da Área Metropolitana de Lisboa. A península de Troia, pertencente ao município de Grândola, situa-se em frente da cidade de Setúbal, entre o estuário do Sado e o litoral do Oceano Atlântico . 1.3 Da Reconquista cristã aos finais do séc. XVI

Qual a origem da cidade de Setúbal?

Após a conquista de Palmela aos mouros e do estabelecimento da Ordem de Santiago da Espada, Setúbal foi repovoada, primeiro na colina de Santa Maria e, progressivamente, na zona baixa que se estende até ao atual bairro de Troino. Recebeu, em 1249, de D. Paio Peres Correia, mestre da Ordem, a primeira carta foral.

Quem escreveu a história de Setúbal?

Setúbal : Tipografia Simões, 1915. SARAIVA, José Hermano. «História de Setúbal» in Setúbal na História. Setúbal : Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, 1990. AA. VV. Casas religiosas de Setúbal e Azeitão. Setúbal, Estuário, 2016, ISBN 978-972-8017-26-2. CRISTÓVÃO, Fernando Alves.

Qual a origem da fortaleza de Setúbal?

O Século XVI marca ainda uma virada no estatuto de Setúbal quando em 1580 apoia D. António Prior do Crato e é cercada por tropas castelhanas do Duque de Alba. Sendo esta localidade dois anos depois visitada por Filipe II, mandando aí construír a Fortaleza de São Filipe.

Quem é o autor do livro Setúbal?

FONSECA, Jorge. Setúbal : O Porto e a Comunidade Fluvial e Marítima : 1550-1650. Lisboa : Edições Colibri, 2012. ISBN 978-989-689-264-7

Como foi o crescimento da cidade de Setúbal?

O rápido crescimento da cidade de Setúbal verificado entre os finais do século xix e os meados da década de 1920 foi acompanhado pelo aparecimento de uma variedade de novas edificações destinadas ao alojamento «das classes mais desfavorecidas».

Qual a evolução da estrutura populacional de Setúbal para os próximos anos?

“Projecções já realizadas da evolução da estrutura populacional de Setúbal para os próximos anos permite pensar na acentuação das tendências observadas na última década, a saber: reforço da importância da população idosa, diminuição da população com menos de 19 anos e manutenção da percentagem de população potencialmente activa”. LNEC-GES

Como era a habitação popular em Setúbal?

A habitação popular urbana em Setúbal Os jornais, de forma indirecta, dão-nos conta desse importante mercado para aplicação de pequenos capitais. Em 1908, por exemplo, 7 barracas de alvenaria que rendiam novas 122$400 réis por ano eram vendidas por 1100$000 réis18.

Qual é a origem do nome Setúbal?

Desconhece-se a origem do topónimo Setúbal. No entanto existe a tese de que o nome da cidade resultou da cisão de dois nomes bíblicos: Sete (3º filho de Adão) e Tubal (neto de Noé). A tese parece ser da autoria do historiador da época filipina Frei Bernardo de Brito.

Postagens relacionadas: